Sobre o círculo cartesiano

Voltemos ao que se passa com uma proposição matemática, por exemplo, para compreendermos bem o que lhe falta e o que permite a dúvida enquanto a veracidade divina não for provada.

Ela pode ter toda a clareza geométrica possível, falta-lhe, porém, um elemento de clareza, a clareza metafísica, pois a relação à idéia de verdade e a suas condições, a adequação entre a mente e a coisa, a natureza de meu entendimento, a dependência da própria verdade relativamente a um Deus infinito, não são elementos extrínsecos à percepção clara e distinta.

Eles são partes constituintes dela. A célebre doutrina da livre criação por Deus das verdades eternas torna palpável essa interioridade.”

Sobre o Círculo Cartesiano, Jean-Marie Beyssade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *